http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2017/10/economia/590232-operacao-apura-comercializacao-de-dados-da-receita.html?utm_source=akna&utm_medium=email&utm_campaign=Press+Clipping+Fenacon+-+16+de+outubro+de+2017
PF cumpriu mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão

PF cumpriu mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão /POLÍCIA FEDERAL/DIVULGAÇÃO/JC – Jornal do Comércio 

A Polícia Federal, em conjunto com a Corregedoria da Receita, deflagrou, nesta terça-feira, a Operação Spy, que apura a comercialização de dados extraídos de sistemas internos da própria Receita. Cerca de 60 policiais federais e 10 auditores da Receita cumprem oito mandados de prisão preventiva, inclusive contra três servidores públicos, além de 12 mandados de busca e apreensão, nos estados do Rio Grande do Sul, Paraná, Rio de Janeiro e no Distrito Federal. A Polícia Federal atribui aos integrantes do esquema os crimes de corrupção ativa e passiva, e lavagem de dinheiro. A investigação teve início em setembro de 2016, a partir de informações da Corregedoria da Receita, que indicavam a atuação ilegal de servidores do Fisco. Dados relacionados à atividade de comércio exterior eram extraídos de sistemas internos e repassados, mediante pagamento, por intermediários, a empresas que desempenham atividades de exportação ou importação. As ordens judiciais de prisões e buscas foram decretadas pela 7ª Vara Federal de Porto Alegre e se destinam à obtenção de informações complementares sobre as práticas investigadas. Os decretos de prisão têm fundamento na garantia da ordem pública, da ordem econômica e por conveniência da instrução criminal. – Jornal do Comércio

 

Categorias: ÉTICA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *